Análises

Análise: “Moonlighter”

Rynoka, uma pequena aldeia comercial, é o ponto de encontro de heróis e mercadores devido a 4 portas misteriosas encontradas durante uma escavação arqueológica mesmo na vizinhança da aldeia. Estas portas misteriosas são ligações a dimensões diferentes, cheias de monstros perigosos e artefactos preciosos. Enquanto os heróis são livres de explorar estas dungeons, os mercadores podem apenas arriscar a vida numa delas à procura de artefactos para vender. Will o protagonista deste ARPG, é um mercador que sonha em ser um herói. Moonlighter junta elementos rogue-lite com Stardew Valley de forma ininterrupta e satisfatória.

A imagem pode conter: texto
Rynoka

A direcção artística e banda sonora de Moonlighter destacam-se imediatamente graças ao excelente trabalho na “pixel art” e ambiência do jogo. A palete de cores e a melodia harmoniosa acentuam a vivência e a segurança de Rynoka como o nosso hub ao longo do jogo. Os designs dos personagens são igualmente apreciáveis, tanto devido à sua importância para o gameplay como para o estilo visual do jogo. As dungeons estão bem desenhadas, com inimigos e bosses interessantes em qualquer umas das 4 zonas temáticas. A banda sonora funciona como um complemento perfeito ao ambiente de cada dungeon e nunca passa despercebida nem se torna monótona.

Texto alt automático indisponível.
Uma sala da Desert Dungeon

O gameplay de Moonlighter divide-se em duas vertentes importantes. Explorar dungeons e vender itens. Como mercador, Will tem de equilibrar a sua vida entre saquear itens dos inimigos que derrota e vender esses mesmos itens na sua loja. O jogo tem uma narrativa muito simples que serve apenas para justificar o gameplay, visto que o Will deseja ser um herói, ele acaba por explorar dungeons proibidas contra a vontade de quem o conhece. Ao início, apenas uma dungeon está aberta aos exploradores, quando o jogador derrotar o guardião da mesma (o boss no fundo da dungeon), é que desbloqueia a próxima, com 4 no total, e uma zona extra com o boss final. Visto que o jogo é um rogue-lite, as dungeons nunca são iguais, logo, ao sair dela, não será igual quando lá voltar (a menos que gastem mais dinheiro para deixar um portal especial ao sair), cada dungeon é dividida em 3 andares e o boss encontra-se numa sala no último andar. O que é aconselhável explorarem as zonas para itens importantes e raros, e deixar um portal antes da entrada da sala do boss para voltarem com a saúde máxima e itens melhorados. Eu joguei o jogo na dificuldade recomendada (difícil), e acabava por explorar os 2 primeiros andares nas primeiras aventuras às dungeons para vender itens raros por mais dinheiro enquanto guardava outros itens importantes à produção de poções e armas/armaduras. Só quando maximizava o meu equipamento é que enfrentava o guardião, nessa altura o guardião era um desafio bem mais leve, mas igualmente satisfatório de se derrotar, pois não só ganham itens muito raros ao derrotar os guardiões, como também desbloqueiam novos equipamentos, melhorias e conteúdo novo para a aldeia e loja, mantendo o jogo fresco e envolvente. Infelizmente não há qualquer uso para os itens ganhos dos guardiões para além da venda, não dar-nos acesso a armas especiais é uma oportunidade perdida por parte dos devs do jogo.

Texto alt automático indisponível.
Moonlighter, a loja de Will

Quanto à parte de vender os vossos itens, achei-a igualmente divertida, apelativa e viciante. Sempre que vocês têm itens, podem vendê-los na vossa loja ao preço que desejam. Se o item for muito caro, os clientes não o comprarão ou perderão interesse no mesmo, se for demasiado barato, venderá imediatamente mas o jogador não terá o lucro que deseja. Parte do início de cada exploração em novas dungeons é encontrar os preços adequados a cada item, os mais raros serão mais caros, e outros acabam por nem valer o esforço para vender. Mas é difícil de bater a satisfação de ver o vosso dinheiro crescer com cada venda na loja, e finalmente poderem comprar uma espada mais forte que vos facilitará a vida na próxima aventura.

O Moonlighter é um divertido e desafiante jogo que vos entretém por imensas horas, o seu charme visual e melódico, aliado com um gameplay viciante é a marca de um excelente indie, e se gostam do género, não deixem este passar-vos ao lado, sobretudo tendo em conta o seu preço. É com base nisto que atribuo uma nota de 8 em 10 ao jogo.

O jogo foi analisado com base na versão da PlayStation 4, podem actualmente encontrá-lo na PS4, Xbox One, PC e Nintendo Switch por 19.99€. Agradeço à Evolve PR pelo código de jogo, e à Digital Sun e 11 bit Studios por me oferecem a oportunidade de fazer esta review.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s