Análise: “Desert Child”

"Desert Child" é um shump-esque racing rpg, desenvolvido por Oscar Brittain. Disponível em todas a plataformas a 10,99. Agradeçemos o código oferecido pela Akapura Games, que tornou possível esta análise. Experiência Um rapaz sem nome sonha em sair da Terra, olhando para o céu manchado de detritos da Lua, imaginando a fama e glória que … Continue reading Análise: “Desert Child”

Thronebreaker: The Witcher Tales

Sendo fã de jogos de cartas desde que me lembro que eles existem (Magic the Gathering, Yu-Gi-Oh!, Hearthstone), encarei o aparecimento de Gwent no Witcher 3 como um divertido, mas básico side game. Os TCG's (especialmente os digitais) são jogos que requerem bastante atenção e entrando o Gwent num espaço algo saturado, passou-me ao lado. Porém, … Continue reading Thronebreaker: The Witcher Tales

Análise: Sekiro: Shadows Die Twice

Após o sucesso de Dark Souls, a From Software tornou-se um dos estúdios mais respeitados entre a comunidade gamer pela sua capacidade em criar jogos desafiantes, com mundos misteriosos capazes de puxar os jogadores a esmiuçar cada canto à procura de indícios de informação sobre o lore das suas séries, enquanto enfrentam alguns dos seus … Continue reading Análise: Sekiro: Shadows Die Twice

Impressões: Dead or Alive 6 – Online Beta Test

DEAD OR ALIVE é uma série de jogos de luta AAA produzida pela Team NINJA da Koei Tecmo Games. Composto por jogos de luta 3D em ritmo acelerado que começaram com o jogo de arcade DEAD OR ALIVE original em 1996, e desde então surgiram em uma infinidade de consolas e arcade em todo o … Continue reading Impressões: Dead or Alive 6 – Online Beta Test

Análise: “Moonlighter”

Rynoka, uma pequena aldeia comercial, é o ponto de encontro de heróis e mercadores devido a 4 portas misteriosas encontradas durante uma escavação arqueológica mesmo na vizinhança da aldeia. Estas portas misteriosas são ligações a dimensões diferentes, cheias de monstros perigosos e artefactos preciosos. Enquanto os heróis são livres de explorar estas dungeons, os mercadores … Continue reading Análise: “Moonlighter”