Análises Multiplataformas

Captain Tsubasa: Rise of New Champions – Análise

Já desde 2010 com o Captain Tsubasa: New Kickoff para a Nintendo DS que o manga icónico não recebia uma adaptação para videojogo nas consolas. Sendo um fã da série conhecida como “Oliver e Benji” (ou “Capitão Falcão”) cá em Portugal desde criança, fiquei ansioso por experimentar a nova aventura dos magos da bola.

Captain Tsubasa: Rise of the New Champions está disponível para a Steam, PlayStation 4 e Nintendo Switch.

Esta análise foi feita com base num código fornecido pela Bandai Namco, à qual agradecemos gentilmente.

Rise of the New Champions conta com os modos comuns que encontramos nestas adaptações: uma campanha com história, duelos (local ou online), customização, etc. É na campanha que vamos encontrar o “miolo” do jogo. O modo divide-se em duas partes: Episode: Tsubasa e Episode: New Hero. O primeiro reconta os eventos do torneio escolar com a equipa de Nankatsu liderada por Tsubasa. Para além de controlarem a equipa do protagonista durante os jogos do torneio, podem reviver os momentos chave de cada jogo se cumprirem condições específicas que desbloqueiam cutscenes especiais. O Episode: New Hero é a campanha mais explorada das duas: poderão criar um personagem e escolher começar a vossa aventura numa de três equipas japonesas, começando a jogar num torneio nacional e passando para um torneio internacional. É recomendado começar com a campanha Episode: Tsubasa, por ser a primeira cronologicamente e a mais fácil das duas. Com a vossa personagem personalizável, podem aprender novos truques ao criar e desenvolver laços de amizade com outros jogadores, e moldar o rumo da história com escolhas de diálogo. Contudo, a maior parte destas escolhas são bastante superficiais, e a maior mudança entre as vossas campanhas e repetições será a selecção que confrontarão no final do torneio internacional. Também podem desbloquear momentos especiais durante os jogos se cumprirem certos objectivos, mas ao contrário do Episode: Tsubasa, neste são recompensados com pontos, itens ou até novos truques para o vosso jogador.

Em termos de customização, têm imensas opções para criar o vosso jogador e equipa no Ultimate Edit, e podem ainda desbloquear mais através da shop com pontos desbloqueados a partir do jogo (não há microtransações).

Como fã da série, gostei imenso da jornada pelo modo campanha New Hero, da nostalgia que o Episode: Tsubasa me provocou e os arrepios com cada vez que a instrumental da Moete Hero começava a tocar no fundo.

Visualmente, o jogo é extremamente fiel ao anime e manga, estando mais aproximado ao novo anime de 2018. O cell-shading e modelos estão excelentes ao ponto de jogo ter imagens que parecem ter sido retiradas do próprio anime, e os efeitos especiais visuais e sonoros com cada finta, passe e remate encaixam perfeitamente no estilo artístico do jogo, que junto às animações tornam cada jogo frenético e excitante sem interromperem o seu ritmo.

Onde Captain Tsubasa: Rise of New Champions peca é na superficialidade do seu gameplay. Cada jogador tem stamina para fazer movimentos especiais. Fazer duas fintas seguidas recupera stamina, o que faz com que fintar a equipa adversária toda e rematar até que o guarda-redes adversário fique cansado, com o Tsubasa, uma estratégia mais viável que tentar usar trabalho de equipa com vários passes. Não há grande incentivo em usar tácticas diferentes ou em adaptar-se aos adversários. Ainda assim, é bastante satisfatório combinar passes especiais com fintas e remates.

Os tackles e roubos de bola deviam ser mais equilibrados: a certas alturas ficava preso no meio campo porque os jogadores andavam aos encontrões entre si na luta pela bola até ficarem meia dúzia deles a rolar pelo chão e o árbitro deixar continuar (porque não há faltas neste jogo, ou se houver, nunca tive uma). Devia haver alguma espécie de imunidade durante um ínfimo espaço de tempo ou então aumentar a margem para reacção com fintas, de forma a evitar estas situações.

Em suma, Captain Tsubasa: Rise of New Champions limita-se apenas a ser um jogo dedicado aos fãs da série. Fazendo parte dessa demográfica, gostei bastante do tempo que passei a jogá-lo – a maior parte na campanha – mas não há grande razão para comprarem o jogo por qualquer outro motivo visto que o gameplay em si é básico. Atribuo-lhe uma nota de 6.5 em 10.

Captain Tsubasa: Rise of New Champions no OpenCritic


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: