Análises, Multiplataformas

Análise: Luna

Luna do estúdio funomena é um puzzle aventure onde ajudam o pequeno Pássaro a restituir a vida à Lua. Luna encontra-se disponível em versão VR no Oculus Rift, HTC Vive, Windows Mixed Reality e no PSVR, e numa versão não VR no PC e PS4. Esta análise tem como base a versão não VR da PS4.


A história começa quando a Coruja persuade o Pássaro a levar o último fragmento da Lua desvanecida para não se sentir só. Ao aceitar, uma grande tempestade afasta o Pássaro da sua casa, sentido-se só e abandonado. Porém, o pequeno Pássaro não se deixou consumir pelo seu erro, partindo em procura dos pedaços da Lua que residem nos outros animais.

Para encontrar os seus companheiros terão de recuperar as memórias do Pássaro com puzzles. Primeiro, ajudá-lo-ão a despertar a recordação de vários objectos seguindo o ritmo das plantas (fig. 2); de seguida, ligarão as estrelas das constelações para recriar esse objecto (fig. 1). Finalmente, os espaços emergem das memórias do Pássaro e materializam-se como pequenos dioramas. Nestes dioramas irão restaurar as habitações dos reservados animais que contêm um pedaço da lua. Ao longo da jornada o Narrador (interpretado por Dan Clegg) guiará o jogador como se tivesse ler um conto a uma criança, acentuando o tom do jogo e a simplicidade da sua história.

Fig. 5: A estética relembra um “pop-up storybook”.

São nestes dioramas onde a linguagem visual do jogo se destaca. Tem uma apresentação táctil e crua, como se os pequenos jardins fossem feitos de papel ou de cartolina, e depois cortados e colados toscamente; os contornos, cores vibrantes (cores frias quando os espaços estão vazios e vivas depois de curados) e as texturas comunicam essa expressão infantil.

Em cada diorama terão quatro tipos de flora disponíveis com a sua própria musicalidade (podem alterar a cor e tamanho) para preencher o espaço (fig. 4). Infelizmente, quanto a este ponto tenho que acrescentar que, a criação ou recriação das habitações das diferentes criaturas é limitada, restringindo a imaginação. O Pássaro recorda melancolicamente estes espaços e os seus cantos, que agora se encontram esgotados de cor. Mas aos poucos, cada árvore, flor e arbusto tingem a pálida lagoa do Cisne ou o taciturno desfiladeiro do Urso e revela-se a vida adormecida destes espaços. O som das libelinhas, sapos e pássaros reaparece e combate o antigo silêncio. O Pássaro, com a ajuda do jogador, comunica aos animais dormentes que não precisam da lua para se sentirem confortáveis, e juntos, podem aceitar e ultrapassar os erros que cometeram. A tristeza não tem que os consumir.


Fig. 6: O Cisne e o Pássaro
Fig. 7: Ribeira da Raposa

A banda sonora, composta por Austin Wintory, conta com vários instrumentos no seu leque musical. Cordas, sinos, coros, piano, harpa, xilofone, e sopro. A música partilha a serenidade do jogo, complementando os puzzles e os arranjos florais nos acolhedores dioramas, e muitas vezes comunicando narrativamente o que se está a desenrolar quando o Narrador está ausente. Na música Swan, violinos, piano e harpa, segue essa serenidade ; Unsheltered, mantém um tom assombroso acentuado pelo piano ao longo da composição, enquanto as cordas, em crescendo, emitem um tom celestial conjugando a esperança e o sombrio; Thunder finally above, é mais melancólica e sombria, nesta composição o piano toma uma posição central.


Em suma, enquanto que Luna consegue ter uma boa apresentação consolidada pela estética, narração e música, mas a brevidade (e alguma repetitividade) da experiência juntamente com a simplicidade dos seus puzzles tornam este conto de fadas interactivo uma difícil avaliação. Infelizmente, como esta análise não feita com a componente VR e não tive a oportunidade de jogá-lo com alguém mais novo, não me sinto confortável em dar uma nota concreta a este título. Este puzzler sereno pode ser um bom ponto de entrada – mesmo sem VR – para uma criança ou alguém mais inexperiente em jogos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s